Resultados relâmpagos e ausência de pessoalidade (por Marcelino Lira)

29 12 2007

Eco e Narciso de J. William

Curioso como as coisas acontecem na sociedade contemporânea…Quando alguém está ansioso – coisa que parece comum a qualquer ser que possa estar dentro do que se chama normalidade nos tempos presentes – a primeira coisa que alguém faz é aconselhar um ansiolítico ( sem parar pra pensar que isso pode até ser enquadrado no art. 33 da lei de tóxicos aqui no Brasil). Jamais pensamos a ansiedade eliminando a cauda… Pra quê? Se tomando um comprimidinho, em alguns minutos, está tudo resolvido?

Eis a grande virada da farmacologia “humanitária”… Nada contra os remédios! Isso é importante que se diga. Em alguns casos eles são inevitáveis… Melhor expressando, recomendáveis, pois algo que é chamado de “droga” não deve ser ministrado levianamente, salvo em casos realmente necessários! 

O problema está em não querer tomar contato com o problema humano. Ainda que o problema humano seja o próprio! Ver-se como um ser humano parece ser problema em uma sociedade reiteradamente posta como narcísica. Será que o fim dela será tão trágico como o do personagem? Prefiro pensar que são dores de parto!!!

Narciso (Flor)

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: