Sentimentos ambivalentes (por Marcelino Lira)

13 04 2008

 

 

Estava pensando sobre os pensamentos ambivalentes da teoria freudiana e de seus humildes seguidores (embora alguns não sejam tão humildes assim). E escrevi algo que possa ser representativo…

 

Adoro a chuva batendo na janela enquanto leio,

mas não gosto pelas pessoas que moram nos morros.

Adoro um banho demorado para matar o calor,

mas as reservas de água são limitadas.

Adoro dar passeios no meu carro para pensar melhor,

mas o planeta não agüenta mais combustíveis, ainda que renováveis.

Adoro dar aulas e fazer pesquisa,

mas talvez a longo prazo isso seja inviável para meus futuros descendentes.

Adoro conversar e saber o que perturba as pessoas, livrá-las disso,

mas preciso de tempo para atividades ditas “produtivas”.

Adoro crianças… Teria uma dúzia delas!

Mas isso seria inviável economicamente…

 

Mesmo assim, sou feliz com minhas escolhas e vontades!

 

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: