Friedrich Nietzsche e o auto-conhecimento e ausência de si…

12 07 2009

Nietzsche

O filósofo Friedrich Nietzsche é um dos pensadores mais controversos da humanidade. Por certo a figura do Zaratrusta é uma auto-referência de “profeta” da boa nova, que, por sua natureza, não é entendida por seus pares. Evidentemente o profeta fica isolado. Assim se sentiu Nietzsche por querer dar uma moral “positiva” para a humanidade.

Quanto ao “auto-conhecimento” que está necessariamente, para o filósofo, imbricado para atingir essa moral, tem o seu foco oculto do próprio homem.

“Nós, homens do conhecimento, não nos conhecemos, de nós mesmos somos desconhecidos – e não sem motivo. Nunca nos procuramos: como poderia acontecer que um dia nos encontrássemos? (…)

Quanto ao mais da vida, as chamadas ‘vivências’, qual de nós pode levá-las a sério? Ou ter tempo para elas? Nas experiências presentes, receio, estamos sempre ‘ausentes’: nelas não temos nosso coração – para elas não temos ouvidos. Antes, como alguém divinamente disperso e imerso em si, a quem os sinos acabaram de estrondear no ouvido as dozes batidas do meio-dia, e súbido acorda e se pergunta ‘o que foi que soou?’ “. (1)

O referido alheiamento seria percebido como mais profundo que Nietzsche imaginava pois atinge não só o consciente das pessoas, mas também a relação inconsciente…

polifemo

Dom Quixote queria se tornar Odisseu, por isso em lugar de moinhos de vento só via Polifemo…

(1) NIETZSCHE, Friedrich. Genealogia da moral. Tradução, notas e posfácio de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras. 2008. p. 07.

Anúncios

Ações

Information

6 responses

13 07 2009
Laura Freire

“O referido alheiamento seria…” – percebido!

13 07 2009
Laura Freire

“Dom Quixote queria se tornar Odisseu, por isso em lugar de moinhos de vento só via Polifemo…”

Nosso “auto-desconhecimento” faz com que busquemos nossos objetivos olhando nossos obstáculos/inimigos, ao invés de olharmos nossas próprias forças…

“Quando eu disse ao caroço de laranja, que dentro dele dormia um laranjal inteirinho, ele me olhou estupidamente incrédulo”. (Hermógenes)

Se nos buscássemos a nós mesmos (redundante, para enfatizar), se déssemos ouvidos ao nosso potencial e tivéssemos coração para compreender nossas fraquezas/limites, saberíamos que o herói responsável por nossas vitórias somos nós e o maior inimigo a vencer também está dentro de nós. Apenas um triunfará na guerra e o vencedor é escolhido… por nós.

“Seja que nem um passarinho, que ao pousar-se num galho e sentir-se estremecer, ainda canta feliz, porque sabe que tem asas para voar” (Antony de Mello)

Melhor que esse processo (de auto-conhecimento, de decidir o vencedor da guerra) seja um processo consciente, ao menos para que tenhamos, o mais que possível, o controle da situação.

Aliás… é possível que isso se dê de forma inconsciente?… acho que não…

14 07 2009
Laura Freire

e aquele “s” enxerido ali?

31 12 2009
Arnaldo Ribeiro ou Israel

REVELAÇÃO/EXORTAÇÃO: Urge difundirmos na terra, que Jesus Cristo já vive entre nós agindo os Justos, espargindo a luz do saber, criando Irmãos espirituais, e a nova era Cristã. Eu não minto, e a Espiritualidade que esperava pela sua volta, pode comprovar que digo a verdade. Por princípio, basta recompôrmos as 77 letras e os 5 sinais que compõem o titulo do 1º. livro bíblico, assim: O PRIMEIRO LIVRO DE MOISÉS CHAMADO GÊNESIS: A CRIAÇÃO DOS CÉUS E DA TERRA E DE TUDO O QUE NÊLES HÁ: Agora, pois, todos podem ver que: HÁ UM HOMEM LENDO AS VERDADES DO SEU ESPÍRITO: ÊLE É O GÊNIO CRIADOR QUE CRIA ESSA AÇÃO DE CRISTO. Regozijemos-nos ante a presença do Deus Vivo, e façamos jus ao poder do saber que O Nosso Senhor traz às Almas Justas, para a formação da verdadeira Cristandade. E hoje, quem quiser interagir com o Filho do Amor, deve buscar “A Bibliogênese de Israel”, que já está disponível na internet. E quem não quiser pode continuar vivendo de esperança vã, assistindo passivamente a agonia da vida terrena, à par da auto-destruição do nosso planeta.

17 07 2010
GAIA

Muito interessante seu blog!

Escreverei sobre Nietzsche no Blog Movimento Cultural Gaia e assim que terminar o texto a ser publicado, citarei o seu blog como fonte de consulta e blogs interessantes sobre o assunto, caso permita.

Agradeço
Paula Cristina

17 07 2010

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: