Tarde no Recife (Joaquim Cardozo)

25 09 2010

“Tarde no Recife.

Da ponte Maurício o céu e a cidade.

Fachada verde do Café Maxime,

Cais do Abacaxi. Gameleiras.

Da torre do Telégrafo òtico

A voz colorida das bandeiras anuncia

Que vapores entram no horizonte.

Tanta gente apressada, tanta mulher bonita;

A tagarelice dos bondes e dos automóveis.

Um camelô gritando: – Alerta!

Algazarra. Seis horas. Os sinos.

Recife Romântico dos crepúsculos das pontes,

Dos crepúsculos que assitiram à passagem dos fidalgos holandeses,

Que assistem agora ao movimento das ruas tumultuosas,

Que assistirão mais tarde à passagem dos aviões para as costas do Pacífico;

Recife romântico dos crepúsculos das pontes

E da beleza católica do rio.”

CARDOZO, Joaquim. Tarde no Recife. In. Poesia e prosa completa. Rio de Janeiro; Recife: Nova Aguilar; Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana. 2007, p. 154. (Volume único).

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: