Mais uma tarde no Recife (Marcelino Lira)

10 10 2010

Tarde no Recife.

Da ponte Maurício o céu iluminado e a cidade.

Fachada amarela do Paço,

Cais de Santa Estelita. Gameleiras.

Do Marco Zero vemos o colorido da praça,

Os monumentos de Brennand ao longe,

Que vapores do mar batendo nas pedras.

Tanta gente apressada, tanta mulher bonita;

A tagarelice dos carros onipresentes.

O vento nos cabelos, sem cessar!

Algazarra. Seis horas. Os sinos.

Recife Romântico dos crepúsculos das pontes,

Dos crepúsculos que assistiram à passagem dos fidalgos holandeses,

Que assistem agora ao movimento das ruas tumultuadas,

Que assistem à passagem dos aviões para todos os lugares do mundo;

Recife romântico dos crepúsculos das pontes

E da beleza católica, e também laica, do rio.

Em honra a CARDOZO, Joaquim. Tarde no Recife. In. Poesia e prosa completa. Rio de Janeiro; Recife: Nova Aguilar; Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana. 2007, p. 154. (Volume único).

Anúncios

Ações

Information

One response

2 10 2011
Dirceu Cadena

Parabéns.
Ficou ótima a homenagem a Joaquim Cardozo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: