Capitolina (Marcelino Lira)

5 07 2011

Homenagem à Machado de Assis.

Do sorriso inocente, encantador…

Dos olhos oblíquos, dissimulados…

Paulatinamente agregam,

Quinhão por quinhão,

Os afetos, os sonhos, as aspirações.

Os meninos, os homens, caindo nas ondulações

dos seus cabelos.

Meiga, visando o chão e o céu…

Olhos em fogo!

Pele sedosa, aspecto de anjo…

Arrebatadora como sua alegria,

Dá júbilo só de ver.

Com perfumes só dela,

Com o toque só dela,

Com o beijo só dela…

Algumas mulheres são dotadas, como só elas,

A parecerem tempestades humanas.

Magníficas, maravilhosas, mas que ninguém consegue,

Ainda que queira, sobreviver ao lado

Para sempre…

Rosas soberbas!

Teus nomes: Espinhos!

Anúncios

Ações

Information

One response

19 08 2011
Laura Freire

Pobre Capitu… Julgada pela imagem que outro contou sobre ela!…

Impressionou-me que, apenas tecendo elogios, construiu-se a imagem de uma mulher com a qual pouco se recomendaria um relacionamento – o que não me parece ser elogioso.

Parabéns pelo texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: